TERAPEUTA: PROFISSÃO DA SAÚDE OU SIMPLES "OCUPAÇÃO?"

22.09.2017

 

APOIE A CAUSA DO TERAPEUTA

ASSINE AQUI

 

Se você é Terapeuta ou usuário das terapias e quer apoiar a regulamentação e legalização desta categoria, clik no link acima e vote SIM

************************

O Presidente da Fenate, Jimmy Albuquerque, tem acompanhado com muita apreensão a votação da Consulta Pública que tramita no Senado, sobre o PLS 174/2017, em virtude do grande número de votos contra a regulamentação.

A maior preocupação dele é perceber que os profissionais terapeutas não estão percebendo a importância do momento e sequer estão se preocupando em ler cuidadosamente o que significa a Lei, os caminhos que ainda irão ser percorridos até o ajustamento final.

E alerta a que, sendo um projeto sugerido pela FENATE, não estaria levando a categoria ao CAOS, pois desde 2006 a luta é pelo reconhecimento do Terapeuta, Isso que se tem tratado nos congressos, e em todas as ações desde as diretorias anteriores.

E solicita a todos os profissionais e usuários das terapias que não se deixem influenciar por pessoas maledicentes que querem se manter na marginalidade, defendendo seus próprios interesses escusos de vender seus produtos, suas idéias e cursos, influenciando aqueles que não se dão ao trabalho de ler o que realmente acontece.

E conclui dizendo que "para nós da Fenate e os sindicatos a ela vinculados, a regulamentação é uma forma de organizar para conduzir e defender a categoria, criar parâmetros, desenvolver meios e criar suportes de crescimento, visando a proteção e defesa dos interesses comuns, bem como a valorização das atividades dos terapeutas. Prepará-los através de reciclagens para uma melhor qualificação, pois aqueles que já estão contemplados através de suas filiações aos órgãos de classe, sindicatos e federação, terão seus direitos garantidos após a promulgação da Lei".

E lembra que já é fato diversos municípios exigirem o registro profissional, quando um terapeuta busca registrar consultórios.

"Tudo é uma questão de tempo, e muito em breve os profissionais Terapeutas vão perceber que regulamentar é moralizar a nossa profissão, é ser respeitado e reconhecido pela sociedade como um todo." E diz esperar que a "consciência da classe se estabeleça para nos estabelecermos de fato no campo da Saúde do nosso país", conclui Jimmy