História

A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS TERAPEUTAS foi fundada em 08 de junho de 2004.
A sua criação se deu a partir da sugestão de Neide Margonari, sintonizadora dos Florais de Saint Germain, em virtude da fundação da Associação dos Terapeutas do Estado de Sergipe, o que despertou a idéia de fundarem-se associações de terapeutas florais em diversos estados, através dos representantes deste sistema. E assim aconteceu quando, pautados no Estatuto da ATERSE (Associação de Terapeutas do Estado de Sergipe), fundaram-se as seguintes associações de Terapeutas Florais: Associação de Terapeutas Florais do Estado de São Paulo (Presidenta Talita Margonari), Associação dos Terapeutas Florais do Estado de Pernambuco (Presidenta Leopoldina Alencar), Associação dos Terapeutas Florais do Estado de Sergipe (Presidenta Adeilde Marques), Associação dos Terapeutas Florais do Estado do Rio Grande do Sul (Presidenta Celestina Marques Gonçalves), Associação dos Terapeutas Florais do Estado da Bahia (Presidenta Cristina Ravazzano), Associação dos Terapeutas Florais do Distrito Federal (Presidente José Joacir Santos).

Compostas as associações, fundou-se a Federação Nacional de Terapeutas Florais - FENAFLOR.

O Estatuto da FENAFLOR foi elaborado pelo presidente José Joacir dos Santos com apoio da então advogada Dra Regina, de Brasilia.

A Diretoria da FENAFLOR ficou composta pelas seguintes pessoas:

Presidente – José Joacir dos Santos – Distrito Federal
Vice-Presidente - Adeilde Marques – Sergipe
Maria Bárbara Marques Repolho - Primeira Secretária - Sergipe
Cristina Maria Ravazzano Fontes - Segunda secretária - Bahia
Talita Margonari Lazzuri - Primeira Tesoureira - São Paulo
Celestina Marques Gonçalves - Segunda Tesoureira - Rio Grande do Sul
Vilna Maria Andrade Silva - Presidenta do Conselho  - Sergipe
Doris Silveira da Rosa -  - segunda Conselheira - São Paulo
Rita de Cássia Mesquita Caribe - Terceira Conselheira - Bahia

RENÚNCIA

Em 2005, por motivo de transferência de pais, o Presidente José Joacir dos Santos renuncia e  assume em seu lugar, conforme Estatuto, a vice-presidenta Adeilde Marques.

Em 05 de dezembro de 2005 a nova diretoria toma posse, e para responder juridicamente pela entidade, em virtude da advogada Dra Regina renunciar junto com o presidente José Joacir dos Santos, assume em seu lugar a Dra Maria Lindinalva de Souza, advogada OAB/DF 21.497.

Dr Francisco (Conselho Nacional de Saúde), José Joacir, Adeilde e representante da CUT Miguel no ato da posse em Brasília

05/12/2005 - Sergipana assume presidência da Federação Nacional dos Terapeutas Florais

Fica assim composta a nova diretoria da FENAFLOR para concluir o primeiro mandato da gestão 2004-2007:

Presidente – Adeilde Marques – Sergipe
Vice-Presidente - Cristiane Boog - São Paulo
Os demais cargos foram mantidos

CONHECENDO O TERRITÓRIO

Durante o mês de dezembro, enquanto aguardava a documentação das associações estaduais chegar em Brasília para desenvolver todo o processo de mudança de diretoria, registro em cartório, e todo trâmite legal para a transferência, a nova presidenta da Fenaflor Adeilde Marques aproveitou para conhecer parlamentares, centrais sindicais, ministérios, aproveitando também para participar de eventos, inclusive os promovidos pelo Ministério da Saúde.

Foto à esquerda:XII Plenária Nacional de Conselhos de Saúde, contactando a Senadora Jandira Fegali; foto centro: Seminário Nacional de Comunicação Informação e Informática em Saúde (centro) promovido pelo Ministério da Saúde; foto à direita: V Conferência Nacional de Assistência Social, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães.


Neste início de jornada, manteve contato com alguns parlamentares comunicando a sua nova tarefa na capital federal e pedindo apoio para reconhecimento da categoria.


Com o senador Cristóvão Buarque (esq), Senador Paulo otávio (centro), senador Adelmir Santana

PARTICIPANDO DE EVENTO NO SENADO

Em 07 de dezembro participa, no Plenário do Senado Federal, de uma sessão especial destinada a assinalar o 30. aniversário da Criação do Instituto Internacional Jacques Maritain, que atendia ao requerimento do Senador Marcos Maciel, com quem manteve contatos. Após seu retorno a Aracaju, recebeu o exemplar do Livro “ Reformas e Governabilidade”, enviado pelo senador Marco Maciel, que salientou ser de utilidade para a sua trajetória

 

Adeilde Marques ao lado do Senador Marco Maciel (direita) (foto arquivo do Senado)

 

07/12/2005 - Presidenta da Federação Nacional dos Terapeutas Florais participa de comemoração no plenário do Senado

ALTERAÇÃO DO ESTATUTO

Em 06 de fevereiro de 2006, para atender a todas as terapias existentes no Brasil, e considerando as terapias reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde, em Assembléia Geral  altera-se o Estatuto, e a FENAFLOR passa a denominar-se Federação Nacional dos Terapeutas – FENATE, na intenção de amparar todas as terapias e todos os terapeutas do Brasil, passando a lutar por uma Lei que venha a regulamentar a categoria no país com fins à criação do Conselho Federal de Terapeutas.

 

Adeilde Marques - presidenta da FENATE, Cristina Ravazzano, presidenta da Associação dos Terapeutas Florais do Estado da Bahia e Celestina Tavanielo, presidenta da Associação dos Terapeutas florais do Rio Grande do Sul - união de esforços para analisar e alterar o estatuto da FENAFLOR, que passa a denominar-se FENATE.

 

11/02/2006 - Mudança de Estatuto dá nova denominação à FENAFLOR

Em fevereiro, aproveitando a presença da presidenta da Associação dos Terapeutas florais do Rio Grande do Sul Celestina Tavanielo (atualmente Celestina Marques Gonçalves), a presidenta da FENATE reúne-se em salvador para uma assembléia geral onde fazem a alteração da razão social de Fenaflor para Fenate. O motivo foi a necessidade de atender e acolher TODAS as modalidades das terapias reconhecidas pela ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE.

Neste período inicia um abaixo assinado a nível nacional com o objetivo de identificação dos terapeutas nos mais diversos estados, obtendo algum resultado, principalmente do sul, recebendo listas de terapeutas de diversos municípios do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. No Nordeste, os Estados da Bahia, Sergipe e Alagoas também enviaram sua participação.

 

SENADOR CRISTÓVAN BUARQUE - INTERESSE PELA CAUSA

EM  JANEIRO Adeilde Marques retorna a Brasília, atendendo ao convite do sub-chefe de gabinete do Senador Cristóvan Buarque, Dr João Rios, para participar da reunião com a equipe de Consultoria Legislativa do Senado Federal para fins de análise da proposta de regulamentação da categoria de Terapeuta, deixada por ela naquele gabinete em dezembro de 2005. Participou da reunião, além da equipe do senado, um representante do SINATEN de São Paulo.

(esq) Dr João Rios (Subchefe de gabinete do Sen. Cristóvan Buarque),o Dr
José Alves de Oliveira (Consultor Legislativo do Senado), Dra Roberta
(Consultora Legislativo do Senado), Dr Célio Carlos da Silva (Consultor
Legislativo do Senado), Vinícius Henrique Tavares da Silva - São Paulo,
e Adeilde Marques (FENAFLOR).

 

20/01/2006 - Reunião com Equipe de Consultoria do Senado analisa proposta de Regulamentação da Categoria de Terapeuta 


O senhor Henrique Vinícius fez uma explanação sobre a história dos pedidos de registro sindical, o surgimento do SINTE e SINATEN, desde 79 até os nossos dias. Adeilde, agradecendo o convite e interesse expresso do Senador Cristóvan Buarque pela causa, falou sobre os mais diversos motivos que levam à necessidade de uma Lei que venha a regulamentar a categoria, assunto exposto nas mais de cem páginas compiladas deixadas em dezembro naquele gabinete. 
A equipe da Consultoria do Legislativo explicou sobre os caminhos que se deve transitar para chegar à Lei. E mostraram a necessidade da categoria se unir, neste momento importante, para a criação do Conselho, que será o órgão fiscalizador que irá nortear os terapeutas no Brasil.
A presidenta da FENAFLOR, Adeilde MArques, salientou sobre os contatos recebidos do SINTE de São Paulo (através de email que consta nos arquivos da entidade) em que afirma impugnar qualquer tentativa de outros sindicatos que tentem o registro no Ministério do Trabalho, dizendo-se o ÚNICO órgão que rege a categoria em TODO o país. Os Consultores do Senado informaram que a criação de sindicatos em qualquer Estado é amparado por Lei Federal, papel que passa a exercer a FENAFLOR a partir deste momento, que visa criar sindicatos de terapeutas em todos os estados, para uma organização mais ampla desta categoria da Saúde emergente, informando sobre o interesse d a adesão de alguns Estados, a exemplo de Alagoas e Minas Gerais. Um grande trabalho que se inicia.

 

FUNDAÇÃO DE SINDICATOS

a partir de 2006 a presidenta da Fenate passa a visitar os estados para iniciar a fundação de sindicatos.

Veja nas páginas de cada Sindicato, como aconteceram as fundações nos estados, e a situação de cada um atualmente perante a Fenate.

INTERESSE DE PARLAMENTARES

Um fato aconteceu paralelamente em vários estados: a cada estado visitado, em se fundando os sindicatos passávamos, a presidenta da FENAFLOR acompanhava pessoalmente a visita dos diretores estaduais à imprensa, órgão públicos e privados, governos estaduais e municipais, secretarias estaduais e municpais de Saúde, Ministério Público, protocolando ofícios e fazendo visitas de cortesia para informar a existência daquele sindicato a partir de então. Em todos os estados onde se fundou sindicato o procedimento foi igual. Por isso, parlamentares estaduais e federais interessam-se pela causa, buscando contato com os presidentes de sindicatos e a própria presidenta da Fenate, levando apoio à causa das terapias no Brasil e interessando-se em apoiar a regulamentação.

26/09/06 - Parlamentares de vários Estados se empenham na luta em prol das causas da FENATE

 10/07/2008- AUMENTA O ROL dos parlamentares que abraçam a causa dos Terapeutas na luta pela aprovação dos Projetos de Lei 

 

CENSO DE CADASTRO

Neste período (2006) Adeilde Marques desenvolve o I CENSO DE CADASTRO DE TERAPEUTAS no Brasil, e cria o lema"SOU TERAPEUTA, MEREÇO RESPEITO!"
A resposta foi efetiva, e este material conts nos arquivos da federação. Detectou-se neste momento mais de 250.000 (duzentos e cinquenta mil) terapeutas atuando e em formação, mostrando o interesse por esta profissão promissora para atender a SAÚDE.

28/03/2006 - Censo de Cadastro Nacional de Terapeutas e abaixo assinado dos terapeutas do Brasil. Participe!

A continuidade dos passos dados pela FENAFLOR/FENATE na construção da História das Terapiasno Brasil até os nossos dias, você vai conhecer visitando a página de "NOTÍCIAS".

"Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados" Mahatma Ghandi


"Para se construir uma história, as quedas, acertos, erros, desencantos, vitórias, frustrações, traições, são tijolos que fazem parte, deixando as marcas felizes ou infelizes para a memória futura. Importante é ter a pureza d'Alma em todos os passos, não tirar a visão do FOCO para não perder força, e principalmente, confiar e se deixar conduzir pelo PAI para atrair forças nos momentos difíceis. Quando se toma uma construção como MISSÃO, não se consegue DESISTIR da caminhada. Há algo mais forte que vai empurrando até onde a história der!" Adeilde Marques